Voluntariado ambiental em Lousada: o essencial é invisível à economia

MILENE MATOS, MANUEL NUNES

Nas últimas décadas, a prática do voluntariado tem ganho um vasto interesse público, político e científico. As políticas públicas e comissões parlamentares de várias partes do mundo têm-se debruçado sobre formas de estimular o voluntariado entre diversos grupos, mas também como forma de (re)inspirar o espírito de comunidade e solidariedade, tendo despoletado diversas formas de cálculo e investigação ligadas ao valor do voluntariado. O cálculo da importância do voluntariado tende a centrar-se no valor económico do trabalho efetuado, traduzido pelas horas de trabalho e número de voluntários. Porém, esta visão é simplista e redutora, já que o valor do voluntariado é multidimensional e inclui aspetos sociais, espirituais, de comunidade e de criação de significado que não são facilmente mensuráveis, mas cujo enorme valor acrescentado se reconhece e tem sido objeto de estudo da “economia do dar”. Este artigo apresenta os principais resultados do voluntariado ambiental levado a cabo no concelho de Lousada entre 2016 e 2020, estimando o seu valor económico e refletindo sobre o seu valor social.