VACALOURA.pt Rede de monitorização da vaca-loura em Portugal: Balanço do primeiro ano de ação

João Gonçalo Soutinho, João Carvalho, Tatiana Moreira-Pinhal, Ana Rita Gonçalves, Carla Rego, Helena Ceia, Carlos Fonseca, Milene Matos

 

A vaca-loura (Lucanus cervus) é o maior escaravelho da Europa, contudo as suas populações enfrentam um declínio generalizado. É uma espécie saproxílica protegida a nível europeu e de grande valor iconográfico, sendo utilizada como espécie bandeira no que respeita à sensibilização da opinião pública em relação aos problemas que os invertebrados dependentes da madeira morta enfrentam atualmente. Este grupo de organismos representa cerca de 30% das espécies florestais a nível mundial, pelo que urge conhecer a sua distribuição e principais ameaças à sua conservação. VACALOURA.pt é um projeto de ciência cidadã 100% voluntário que pretende adquirir e compilar informação sobre a distribuição e estado das populações da vaca-loura e de mais três espécies de escaravelhos da família Lucanidae existentes em Portugal (Lucanus barbarossa, Dorcus parallelipipedus, Platycerus spinifer). A participação voluntária no projeto pode ser efetuada através de duas metodologias distintas: o registo esporádico das espécies e a adoção de percursos de monitorização. Em 2016, primeiro ano do projeto, foi confirmado o avistamento de 552 lucanídeos em Portugal, reportados por cerca de 500 cidadãos. Estes dados permitiram aumentar em 36% a área de distribuição conhecida para a vaca-loura em Portugal e ainda aumentar em 33 e 47% a área de distribuição conhecida das espécies Dorcus parallelipipedus e Lucanus barbarossa, respetivamente. Os dados recolhidos permitiram ainda perceber os padrões de atividade temporal destas espécies em estado selvagem, informação muito relevante para futuros estudos de monitorização e conservação das espécies. No futuro pretende-se continuar com a monitorização, com o objetivo de obter informação suficiente para averiguar os principais fatores de ameaça que as populações desta espécie enfrentam em Portugal, bem como delinear estratégias de conservação mais eficazes. Será igualmente efetuada uma grande aposta em atividades de educação e sensibilização ambiental para incentivar o envolvimento das populações na conservação destas espécies carismáticas e do seu habitat.